Jurassic World | Uma viagem no tempo

Jurassic World

Quando li as primeiras notícias falando sobre o lançamento de Jurassic World – O Mundo dos Dinossauros, não tive como não me recordar do que senti lá em 1993 ao assistir ao primeiro Jurassic Park.

Então com 9 anos, dinossauros há tempos habitavam minha imaginação, desde a primeira leitura do Piteco, de Maurício de Sousa, e continuaram com os Zords dos Power Rangers anos mais tarde.

Desde a estreia do primeiro filme, a ciência nos mostrou diversas descobertas sobre o mundo jurássico, tornando as teorias do filme cada vez mais inocentes, mas não menos encantadoras.

Chris Pratt e seu Velociraptor adestrado.

Chris Pratt e seu Velociraptor adestrado.

Eis que chegou o grande dia. Neste mês de junho, o diretor Colin Trevorrow tinha a complicada missão não só de conquistar um novo público, mas agradar aos nostálgicos de todo o mundo.

E não é que o cara conseguiu?

Jurassic World nos leva de volta à ilha onde o primeiro parque foi construído e totalmente destruído. No início do filme, quando o novo parque é apresentado, mesmo sabendo que vai dar uma merda federal, a vontade de quem assiste é a de estar naquele lugar.

Mas parece que não é todo mundo que está tão interessando assim em ver os dinossauros de volta à vida. Ao menos não mais aqueles que já existiam antes do meteoro cair na Terra (ou qualquer outra teoria sobre a extinção dos dinossauros que você acredite).

Se a Disney coloca uma princesa nova pra atrair mais crianças, o Sea World apresenta uma família nova de animais, o que um parque de dinossauros faria? Uma vez que não existem novas espécies a serem revividas, o negócio é criar uma espécie nova. E é aí que as coisas começam a dar errado e onde entra o Chris Pratt pra salvar o mundo!

O filme tem praticamente todos os elementos que marcaram o primeiro filme da franquia, embora um pouco misturados: tem uma criança nerd e incompreendida, tem relações familiares conturbadas, paixões mal resolvidas, e gente tentando de redimir de falhas do passado com atos de heroísmo.

E Jurassic World vale a pena?

Chris Pratt e Bryce Dallas Howard, o casal romântico de Jurassic World.

Chris Pratt e Bryce Dallas Howard, o casal romântico de Jurassic World.

Jurassic World chega a ser tão bom quanto Jurassic Park? Não. O filme consegue te deixar nostálgico e resgata as emoções que você teve ao assistir o original? Com certeza, e por isso vale muito a pena ir ao cinema e assistir ao filme.

Bom, eu não vou dar spoilers explícitos, mas recomendo que quem for assistir fique atento às referências ao primeiro filme, não só na construção das personagens e situações, que aparecem a todo momento em Jurassic World.

E você, que já assistiu ao Jurassic World, o que achou do filme? Acha que conseguiria fugir de Velociraptors adestrados? Correr de salto-alto de um T-Rex? Deixa um comentário com suas impressões! E se quiser relembrar os filmes anteriores da franquia, o Submarino está com uma promoção bacana na Edição de Colecionador em Blu-Ray.

Deixe um comentário

1 Comentário em "Jurassic World | Uma viagem no tempo"

Notify of
avatar
Sort by:   newest | oldest | most voted
wpDiscuz