Rafael Ilha | 8 cenas que não podem faltar no filme inspirado em sua biografia

Parece que a onda do momento agora é lançar biografias. A que vamos falar aqui hoje é a do polêmico Rafael Ilha, ex-integrante do Grupo Polegar, e que foi escrita por ninguém mais, ninguém menos que Sonia Abrão.

Rafael Ilha: As pedras do meu caminho é o titulo do livro, que faz um belo trocadalho com o fato de Rafael ter voltado aos holofotes quando foi preso ao roubar um passe de ônibus em 1998 pra poder comprar Crack. Desde então, Rafael não sai dos noticiários, e o livro, segundo o próprio, é uma forma de esclarecer todo o folclore criado em torno de sua imagem.

Verdades ou mentiras, sabemos que as histórias que envolvem Rafael renderiam um belo roteiro de filme, e é por isso que reunimos as 8 cenas que não podem faltar nesta futura obra cinematográfica:

Criança prodígio

Antes de ingressar no Polegar, Rafael já fazia sucesso. Foi uma das crianças que mais fez comerciais na década de 80. Caneta Bic, Chiclete Ping Pong, enfim, quase todo produto que fez sucesso na época tinha Rafael em suas propagandas.

Foi provavelmente nesta época que Rafael foi apresentado ao mundo das drogas.

Dá pra mim!

O Grupo Polegar foi um grande marco na carreira de Rafael Ilha e também uma inovação no cenário musical do final da década de 80. Bem verdade que a qualidade musical não era assim tão diferente do que o mercado apresentava, mas em um cenário dominado por Dominós e Menudos, um grupo onde todos tocavam um instrumento e não dançavam nada era, no mínimo, diferente. Além de mostrar como o Gugu fabricava esses sucessos, ia ser bacana ver Dá pra mim! tocando novamente nas rádios!

Esse clipe é sensacional, apesar de em alguns momentos parecer que vai rolar um estupro coletivo…

O cara que domou a Juma

Rafael Ilha Christiana OliveiraEsse sou eu entregando a idade novamente! Pra quem não sabe, Juma era a personagem de Cristiana Oliveira na novela Pantanal. Essa novela é histórica para a TV brasileira, pois além de ser premiada em vários lugares do mundo, ainda conseguiu derrubar a audiência da Globo. Como é de se esperar, Cristiana Oliveira estava bombando nessa época, era uma das mais desejadas mulheres do país. Agora, imagina quem é que conquistou o coração da mulher-onça? Isso mesmo, ele, o mito, Rafael Ilha.

Rafael tinha apenas 17 anos quando namorou Cristiana. Reza a lenda que o namoro dos dois só terminou porque Rafael estava bem louco das dorga e a atriz pediu que ele escolhesse entre ela e as drogas. Nem precisamos dizer com quem ele ficou, né…

Rafael Pilha

Rafael namorou a Juma em 1989 e foi preso por furtar um balconista quase 10 anos depois, o que significa que a fase das drogas do cantor durou bastante tempo. Quando foi preso, Ilha chocou toda a mídia. A imagem que muitos ainda mantinham de Rafael na lembrança não condizia com o que as câmeras de telejornais de todas as emissoras do país apresentaram naquele dia. Em 99, Rafael foi preso por mais duas vezes e no ano seguinte resolveu aquietar o facho e se internar em uma clínica. Não rolou.

Em uma crise de abstinência, Rafael engoliu uma caneta, três isqueiros e uma pilha. Um tempo depois, voltou a engolir pilhas e teve que fazer uma cirurgia pra tirar as benditas do bucho.

Sequestrador

Em 2008, Rafael foi acusado de sequestrar uma mulher. Dá uma olhada na merda: nessa época, Rafael tinha fundado uma clínica para recuperar viciados em drogas; daí, pediram pra ele resgatar uma usuária. No fim das contas, acusaram ele de sequestrar a usuária e lá foi ele ficar uns dias na prisão de novo.

Rafael Ilha ao ser preso por sequestro.

Rafael Ilha ao ser preso por sequestro.

Suicídio

Rafael foi preso, foi solto, foi preso, foi solto… mas uma passagem pesada na vida do cara é a história do suicídio. Em 2008, Rafael pegou um caco de vidro e rasgou seu próprio pescoço dentro do elevador de seu prédio. Mas engana-se quem pensa que o polegar tentou se matar por causa das drogas. O que levou Rafael a essa medida desesperada foi a depressão. Nessa época, sua clínica havia perdido um paciente, sua ex-mulher não o deixava ver o filho, enfim, a vida do cara tava difícil. Mas ele sobreviveu e veio sua redenção… quer dizer, ainda não.

De usuário à traficante. Mas de armas. Oi?

A última peripécia de Rafael é recente. Ano passado, ele e sua esposa tentaram passar a fronteira do Paraguai com o Brasil carregando uma espingarda calibre 12, munição e uma arma de choque (essa clínica dele deve ser barra pesada, hein!). A lenda diz que a esposa de Rafael queria dar um presente bacana pro marido e que nem sabia que podia dar essa merda toda. Pois é, deu. Um filme é uma ótima oportunidade pra esclarecer essa loucura toda.

A volta do Polegar

Ano passado, o Grupo Polegar completou 25 anos de seu lançamento, e os caras se reuniram para comemorar essa data especial. É, não rolou.

Algumas brigas entre os integrantes infelizmente tornaram o projeto inviável e tudo ficou só na promessa. Contando com o ovo na cloaca da galinha, os integrantes do grupo foram a diversos programas de Tv anunciar o retorno, o lançamento de um CD e a gravação de um DVD, mas fuén.

Grupo Polegar 2014

Grupo Polegar em 2014: tudo careca, tudo gordo, tudo velho.

É, a vida de Rafael Ilha é surpreendentemente cheia de reviravoltas. Eu levo fé na humanidade, então acredito que agora nosso comedor de pilhas favorito deve ter tomado um pouco de juízo. Rafael já passou dos 40, é pai de família e está até trabalhando na Tv, inclusive junto de sua biógrafa, Sonia Abrão. Basta aguardar pra ver se essa história vai render um filme.

 

Deixe um comentário

1 Comentário em "Rafael Ilha | 8 cenas que não podem faltar no filme inspirado em sua biografia"

Notify of
avatar
Sort by:   newest | oldest | most voted
wpDiscuz